Conselho Nacional de Educação

IMGseminarioLBSE Currculo

Ao considerar o currículo a forma racionalmente organizada do conhecimento tido como válido e relevante para a capacitação das novas gerações, o desafio que se coloca é o de saber que tipo de conhecimento escolar deve ser privilegiado e que tipo de capacidades se pretende desenvolver.

Numa era de incerteza, será mais adequado privilegiar os saberes estruturantes das diferentes formas de saber, ou adotar uma distribuição igualitária das cargas horárias e trajetos das diferentes disciplinas? Deverá favorecer-se a dimensão universal do conhecimento (a matemática, as ciências, as línguas estrangeiras, etc.), a nacional (a geografia e a história “pátria”, a literatura nacional, etc.) ou a europeia? E que equilíbrio deverá existir entre essas três dimensões? Deveremos convergir com os currículos internacionais ou reforçar as particularidades do nosso sistema de ensino?

E a partir de que idade se deve organizar o currículo em disciplinas? Que alterações se deverão introduzir no sistema de monodocência? Deveremos admitir uma componente específica de ensino aprendizagem de carácter multidisciplinar que faça confluir sobre o desenvolvimento de temas os conhecimentos disciplinares apreendidos?

Estas são algumas das questões que serão debatidas por especialistas do currículo e da didática de diferentes áreas do conhecimento, entre as quais, a matemática, as ciências, a história, a filosofia e o português.


Program

TRANSMISSÃO EM DIRETO

X
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais
Para ver este site precisa de utilizar o Internet Explorer 8 (ou superior)
ou outro browser de internet.


Obrigado.